quinta-feira, 26 de julho de 2012

Alma submissa

Quando a alma submissa se entrega deixa de existir tempo e espaço.
A saudade logo da passagem ao afeto, ao carinho, a preocupação com o Dono.
E esperar faz com que nos fortifiquemos mais, e ao chegar o momento de estar na presença do Dono, mais aos pés me prostrarei.
Lidar com a distância não é fácil, com os desejos, com a necessidade física, mas tudo é sustentado pela ligação forte e verdadeira entre Dono e submissa.
Deixo beijos rubros meu DONO
  Sua
  índia

sexta-feira, 6 de julho de 2012

A verdadeira submissa

A verdadeira submissa não é inteligente, ela é SÁBIA
A verdadeira submissa não se precipita, ela espera o MOMENTO CERTO
A verdadeira submissa não pensa em quantidade, ela prefere QUALIDADE
A verdadeira submissa não vê, ela OBSERVA
A verdadeira submissa não é pretensiosa, ela simplesmente se GOSTA
A verdadeira submissa não julga, ela ANALISA
A verdadeira submissa não consola, ela ACALENTA
A verdadeira submissa não é decidida, ela apenas sabe O QUE QUER
A verdadeira submissa não é exigente, ela é SELETIVA
A verdadeira submissa não se lamenta, ela tenta fazer DIFERENTE
A verdadeira submissa não tem medo, ela tem RECEIOS
A verdadeira submissa não faz juras, ela deixa por conta do TEMPO
A submissa “não desce do salto”, ela tem “JOGO DE CINTURA”
A verdadeira submissa não quer ser cobiçada, ela prefere ser DESEJADA
A verdadeira submissa não adivinha, ela tem PERCEPÇÃO
A verdadeira submissa não é fácil, ela é FLEXÍVEL
A verdadeira submissa não aflora, ela é um constante FLORESCER
Enfim, a verdadeira submissa é um conjunto de todas as belezas possíveis
..... Por tudo isto... me considero uma verdadeira submissa....
Beijos rubros com votos de um ótimo dia meu DONO.
Sua
índia